Bem-vindo(a) ao Biolab Studio! Este é um portal de conhecimento médico-científico, desenvolvido pela Biolab Farmacêutica, com um rico acervo de materiais voltados para profissionais da saúde prescritores.
Você é nosso convidado para se cadastrar e acessar os conteúdos.
Menu

Incontinência urinária não é motivo de vergonha

A incontinência urinária é caracterizada pela perda involuntária de urina. Pode acometer indivíduos de todas as idades, de ambos os sexos e de todos os níveis sociais e econômicos. Contudo, a condição atinge, majoritariamente, a população feminina, devido à uretra (canal por onde passa a urina) ser mais curta e a musculatura do assoalho pélvico mais frágil para sustentar sua estrutura. Costuma afetar 45% das mulheres e 15% dos homens acima de 40 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia.


Embora seja comum, não é normal e tem tratamento. Para entender melhor, preparamos um conteúdo com informações essenciais sobre o assunto. Confira!


De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), são três tipos de incontinência urinária:


. Por esforço: perda de urina ao tossir, rir e fazer exercício;
. De urgência: ocorre quando a vontade de urinar vem muito intensa e rápida, fazendo com que a pessoa não consiga chegar a tempo ao banheiro;
. Mista: associação dos dois tipos anteriores.


A incontinência urinária é uma disfunção incômoda e desagradável, podendo ter uma série de causas. Mas, no caso dos idosos, as mudanças no corpo ocasionadas pela idade favorecem o problema. O enfraquecimento dos músculos da bexiga, a obesidade, o enfraquecimento dos músculos pélvicos (no caso das mulheres) e o aumento da próstata (no caso dos homens) estão entre as principais causas - além do uso de medicamentos diuréticos, doenças cognitivas e dificuldade de locomoção.


Também é importante destacar que, segundo a SBU, 30% das pessoas que sofrem desse mal acabam desenvolvendo depressão e ansiedade. Esse diagnóstico é causado pela falta de controle do próprio corpo, levando ao isolamento devido ao constrangimento de acontecer um imprevisto em público. O resultado é que esses pacientes deixam de fazer atividades comuns do cotidiano e, assim, perdem qualidade de vida, tão essencial no processo de amadurecimento.


Por isso, ao perceber sinais como dor e/ou ardência ao urinar, volume de urina acima ou abaixo do normal, cor alterada ou odor, febre, escapes durante o dia ou a noite e urina com sangue não hesite em procurar ajuda de um profissional.


O melhor caminho para prevenir a doença é cuidar dos fatores de risco: controlar o peso, fortalecer a musculatura da pelve e controlar a diabetes, além de diminuição do consumo de bebidas alcoólicas, cigarro, bebidas ricas em açúcar e cafeína e alimentos que provoquem efeito diurético.


Não sofra em silêncio. Procure acompanhamento médico com o urologista em caso de apresentar os sintomas descritos acima.


Fontes:
https://sbu-sp.org.br/publico/mes-de-conscientizacao-da-incontinencia-urinaria-acende-alerta-sobre-sintomas-e-implicacoes-do-disturbio
https://sbu-sp.org.br/publico/incontinencia-urinaria
https://portaldaurologia.org.br/publico/doencas/incontinencia-urinaria/#:~:text=Na%20popula%C3%A7%C3%A3o%20de%20pessoas%20entre,homens%20e%2036%25%20nas%20mulheres
https://sbu-sp.org.br/publico/incontinencia-urinaria-afeta-a-vida-de-mais-de-10-milhoes-de-pessoas-no-pais/
https://portaldaurologia.org.br/medicos/noticias/sbu-alerta-sobre-incontinencia-urinaria/
https://saberdasaude.com.br/blog/article/dados-sobre-incontinencia-urinaria-no-brasil-durante-a-pandemia 
https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/protocolos-clinicos-e-diretrizes-terapeuticas-pcdt/arquivos/2020/portaria-conjunta-pcdt-incontinencia-urinaria-nn-13-01-2020.pdf

19 | dezembro | 2023
arrow_backward Ver mais matérias
SAC 0800 724 6522
faleconosco@biolabfarma.com.br
Fique conectado
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site, você está ciente de tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova Política de Privacidade.