Osteoartrite | conheça o tratamento

Cerca de 15 milhões de brasileiros sofrem com a osteoartrite (OA), segundo o Ministério da Saúde. Mas o que é essa doença e por que ela está na quarta posição do ranking de patologias responsáveis pela perda da qualidade de vida, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)? Entenda mais s obre a osteoartrite.

O que é Osteoartrite?
A osteoartrite (OA), também conhecida como artrose, é uma doença articular degenerativa e inflamatória, ainda sem cura, que acomete especialmente as articulações do joelho, do quadril, da coluna e das mãos.

Quais são as causas e as principais vítimas dessa patologia?
A doença pode ter diferentes causas: pós-traumática, idade, questões genéticas, excesso de peso e obesidade. Os idosos são a faixa etária mais atingida pela patologia, mas o que estamos acompanhando é um crescimento considerável de jovens diagnosticados com OA. Isso se deve aos dois extremos dessa faixa etária em relação à prática de atividade física. Uma parte dos jovens é sedentária e com tendência a aumento de peso e obesidade. Do outro lado, temos as pessoas que praticam exercício em excesso, o que gera uma sobrecarga nas articulações, e em muitos casos ainda se exercitam de maneira errada, o que complica ainda mais o quadro.  

Quais as consequências da doença?
Segundo a OMS, a OA está na quarta posição do ranking de patologias responsáveis pela perda da qualidade de vida. A pessoa que tem artrite sofre com muitas dores, rigidez e travamento das articulações, o que leva à redução da mobilidade.

Quais são as opções de tratamento?
Existem diversas opções que podem ajudar o paciente a ter mais qualidade de vida. Em casos graves, próteses de joelhos e quadris são opções consideradas. O ideal é tratar os sintomas da forma menos invasiva possível. Para isso, um grande aliado são os peptídeos de colágeno (Peptan®), que ajudam na recuperação da cartilagem, além de exercerem efeito anti-inflamatório e analgésico prolongado. A suplementação com minerais quelatados e vitamina E, ambos antioxidantes, também tem se mostrado muito importante para esses pacientes, já que uma das causas ou consequências da OA pode ser o estresse oxidativo, quando o organismo não produz a quantidade necessária de antioxidantes para combater os radicais livres.

É possível LEVAR uma vida normal tendo OA?
Sim, se você não for um atleta de alto rendimento, pois nesse caso teria que mudar de carreira. Mas para quem não é atleta, a vida pode ser normal se o tratamento for seguido corretamente.
15 | janeiro | 2018
arrow_backward Ver mais matérias
SAC 0800 724 6522
faleconosco@biolabfarma.com.br
Fique conectado